Falta de provas absolve mãe acusada de rapto do próprio filho

Lídia Freitas foi acusada de ter simulado o rapto do próprio filho, em 2014, com o propósito de o vender por 125 mil euros. O Tribunal do Funchal, na Madeira, absolveu-a