Faturas: ninguém é obrigado a provar que pediu

Paula Teixeira da Cruz lembrou que há limites para a fiscalização: «Ninguém pode, se eu for sair de um estabelecimento, dizer 'olhe, desculpe lá, agora vou revistá-la para ver se tem uma fatura'»