Fim das expressões sexista nas forças armadas: “É mais uma questão de cosmética que outra coisa”

António Lima Coelho, presidente da Associação de Sargentos, considera que a utilização de expressões como “porta-te como um homem”, “pareces uma menina” ou “deixa-te de mariquices” são um dos menores problemas de discriminação nas forças armadas.

O responsável acredita que homens e mulheres são tratados do mesmo modo nas forças armadas portuguesas, inclusivo no salário que auferem.

Sobre "Notícias"