"Função de alguns órgãos, como o pulmão, está comprometida": especialista sobre bebés prematuros

A poluição atmosférica terá contribuído para quase seis milhões de nascimentos prematuros e quase três milhões de bebés com peso a menos no mundo em 2019, indica um estudo de duas universidades dos Estados Unidos esta quarta-feira divulgado.

Teresa Tomé, coordenadora do serviço de neonatologia do Centro Hospitalar de Lisboa Central, falou à TVI24 sobre o estudo, revelando alguns dos problemas associados ao aumento da prematuridade, agora relacionada com o aumento da poluição.

Sobre "Notícias 24"