Gijón: advogado que representa portugueses diz que há provas da sua inocência

Segundo apurou a TVI, que está a acompanhar em Gijón o caso de suspeita de violação coletiva de duas mulheres por quatro portugueses, o advogado oficioso espanhol que representa os cidadãos lusos ficou de prestar declarações aos jornalistas presentes no local para dar conta de que existem provas de consentimento das alegadas vítimas.

Sobre "Notícias"