"Governo procura esconder dificuldades dos serviços públicos"

Secretário-Geral do PCP Jerónimo de Sousa afirmou que o Governo ficou muito aquém do era previsto na questão do salário mínimo. O líder dos comunistas disse que era "perfeitamente comportável" um aumento para 850 euros.

Sobre "Notícias"