Governo Regional dos Açores: "O que nos interessa é proteger os mais frágeis e idosos"

Artur Lima, vice-presidente do Governo Regional dos Açores, afirma que a decisão de administrar uma terceira dose da vacina contra a covid-19 se prende com a necessidade "de proteger os mais frágeis, começando pelos idosos institucionalizados e pelos cidadãos portadores de deficiência, fazendo aquilo que nos Açores costumamos dizer: quem vai para o mar avia-se em terra".

"Os Açores têm sete ilhas sem hospital e isso é para nós uma preocupação", recorda este responsável, lembrando ainda que a região foi bem sucedida na sua estratégia de vacinar os mais idosos e os mais frágeis, para reduzir o número de mortes. E é isso que vão voltar a fazer: "prevenir, protegendo os mais frágeis".

"Neste momento não há dúvidas nenhumas na comunidade científica de que uma terceira dose é necessária para o reforço da capacidade imunitária", diz Artur Lima, explicando que não há motivos para adiar esta decisão.

Sobre "Notícias 24"