Haverá máscaras FFP2 para todos?

Paulo Paixão, diretor da Sociedade Portuguesa de Virologia, afirma que "é natural que as máscaras com filtro, FFP2, são as que dão maior proteção, a seguir as máscaras cirúrgicas e depois, finalmente, as máscaras comunitárias.  A grande questão que se coloca a meu ver é: temos ou não capacidade para fornecer essas máscaras a toda a população?"

Este especialista recorda que tanto as FFP2 quanto as cirúrgicas são máscaras de uso único, portanto, seriam necessárias milhões de máscaras por dia, só em Portugal. "E não havendo essa capacidade é preciso garantir que essas máscaras estão reservadas para as pessoas de alto risco, nomeadamente os profissionais de saúde".

Sobre "Notícias"