Homicídio no Algarve: Ministério Público pede mais de 20 anos para duas jovens

Continuou hoje, no Algarve, o julgamento das duas mulheres acusadas de assassinar e desmembrar um jovem, em março do ano passado.

O ministério público pronunciou-se nos exatos termos da acusação.

Já a advogada da família de Diogo Gonçalves referiu que as arguidas agiram de forma calculista e perversa e pediu a pena máxima.