Hungria começa a usar vacina russa à margem da União Europeia

Com a escassez de vacinas, a Hungria está, uma vez mais, a tomar decisões unilaterais.

Está a usar a vacina russa Sputnik V e contratou meio milhão de doses da vacina chinesa sem o aval de Bruxelas.

Isto acontece numa altura em que, além da escassez, a Europa instala trincheiras perante a propagação das novas estirpes.

Na Áustria, um surto da variante sul-africana levou ao isolamento da província do Tirol, com a Alemanha a preparar-se para o encerramento de fronteiras com o país e também com parte da República Checa.

Sobre "Jornal das 8"