Ibrahim El Bakraoui usou um documento belga falso

Os terroristas que atacaram o aeroporto e o metro de Bruxelas, usaram um disfarce e um documento falso com um nome português, para arrendar o apartamento onde prepararam as bombas que mataram 30 pessoas no dia 22 de março.

A informação e as imagens são agora divulgadas em primeira mão e em exclusivo pela TVI, numa investigação conduzida pelos nossos correspondentes em Bruxelas, Hugo Neves e Pedro Moreira.