Incêndios de outubro de 2017: a maioria das vítimas morreu a tentar fugir das chamas

Incêndios de outubro de 2017: ficou a saber-se, de forma comprovada, que a maioria das vítimas, morreu asfixiada, enquanto fugia das chamas. Um relatório da Universidade de Coimbra concluiu que o facto de a população ter optado por permanecer em casa foi preponderante para sobreviver. O relatório foi divulgado, esta quinta-feira, e recorreu a imagens da TVI para relatar os momentos de aflição vividos no IP3