Indemnizada depois de ter sido acusada de mentir sobre acidente de trabalho

Tribunal da Relação de Guimarães confirmou a incapacidade de 80 por cento de uma mulher que os peritos da junta médica garantiam estar curada.

Inicialmente, foi-lhe atribuída uma elevada incapacidade mas, mais tarde, uma nova junta médica decidiu que Bruna estava curada. Na primeira instância, o Tribunal decidiu em conformidade com os peritos da junta médica, chegando até a dizer que Bruna estava a fingir.

Sobre "Notícias"