Inspetores do SEF suspeitos de assassinar imigrante no Aeroporto de Lisboa

Um cidadão ucraniano desembarcou na Portela, no último dia 11, de um voo proveniente da Turquia. Pretendia entrar em Lisboa, mas foi barrado na alfândega do aeroporto pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) – impedido de entrar enquanto turista.

Decidiu o SEF que o imigrante embarcaria no voo seguinte de regresso à Turquia, mas entretanto o homem terá reagido mal ao impedimento de entrar em Portugal. Foi levado para uma sala de assistência médica, no Centro de Instalação Temporária do aeroporto, onde acabou por ser torturado e morto à pancada, sabe a TVI. Foi alegadamente assassinado por inspetores do SEF. 

Sobre "Jornal das 8"