Alemanha e França solidários com Itália no combate à crise dos refugiados

Angela Merkel, chanceler alemã, manifestou solidariedade com Itália, pelos esforços no resgate de migrantes no Mediterrâneo. Quanto a Emmanuel Macron, o presidente francês admitiu que França nem sempre assumiu o seu papel na crise e prometeu acelerar os processos de relocalização. As declarações foram uma resposta ao pedido de maior cooperação do primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni.