Beirute ergueu-se de novo em fúria

Os protestos e a violência voltaram às ruas de Beirute pelo segundo dia, com os manifestantes a exigirem a demissão do governo.

Entretanto, Emmanuel Macron apelou à comunidade internacional que mobilize rapidamente ajuda ao Líbano, alertando que está em jogo o futuro do país, mas também da região.

O aviso do presidente francês foi lançado durante uma reunião internacional de doadores.

Sobre "Jornal das 8"