Brexit: Boris enviou três cartas a Tusk (e não podia ter sido mais insólito)

Numa das cartas, o primeiro-ministro britânico pede uma nova extenção da saída do Reino Unido até 31 de janeiro de 2020, mas noutra carta diz que não quer o adiamento e que só o fez porque é uma obrigação legal, como nos relata o enviado-especial da TVI a Londres, Filipe Caetano.

Sobre "Notícias"