Ceuta: "Já vimos imagens de pessoas a ser agredidas, não é forma de acolhimento"

Milhares de migrantes, adultos e crianças, estão a tentar entrar em Ceuta, Espanha, desde segunda-feira. 

De acordo com a Guardia Civil, muitos dos menores chegaram não acompanhados.

Pedro Neto, diretor executivo da Amnistia Internacional Portugal, disse que importa saber quais as razões pelas quais estas pessoas esão a arriscar a própria vida e as dos filhos.  

O especialista considera que uma resposta militar tão pesada "não é forma de acolhimento". 

Sobre "Notícias"