Perante a contestação em massa em Hong Kong, a chefe do governo recusa demitir-se, como pedem milhões de pessoas. Em cauas, continua a polémica lei da extradição, cuja entrada em vigor foi entretanto suspensa.