Efeitos secundários e custos elevados levam OMS a desaconselhar o uso de Remdesivir

A Organização Mundial de Saúde desaconselha o uso do Remdesivir no tratamento de doentes covid-19, meses depois de ter dado luz verde ao fármaco que já foi aplicado a milhares de pessoas em todo o mundo.

Peritos da OMS dizem que os resultados são incertos e podem fazer mais mal do que bem.

Recorde-se que Portugal investiu 35 milhões de euros na compra deste medicamento. 

Sobre "Notícias"