Estados Unidos espiam Angela Merkel com ajuda da Dinamarca

Angela Merkel, chefe de governo alemã, terá sido espiada pelos Estados Unidos, com a ajuda da Dinamarca. A notícia foi classificada como "inaceitável" pelo governo dinamarquês.

Esta investigação sobre os serviços de informação dinamarqueses  teve lugar em 2015 e tem como base um inquérito interno, sobre uma parceria com a NSA.

Concluiu-se que os norte-americanos usaram cabos de submarino dinamarqueses para escutar não só Merkel, mas também outros líderes europeus, nomeadamente noruegueses, suecos e franceses.

Enquanto várias vozes europeias exigem esclarecimentos à Dinamarca, Macron diz que espionagem não é aceitável entre aliados, principalmente entre parceiros europeus. Os serviços secretos e a Nasa não fazem comentários.

Esta é mais um capítulo na história de espionagem que se iniciou em 2013, quando Edward Snowman, analista de sistemas contratado pela NSA, revelou detalhes relativos ao programa de vigilância do governo dos Estados Unidos.

Sobre "Jornal da Uma"