Franco exumado sem cortejo nem honras de estado

Espanha está a viver um ajuste de contas com a história ao exumar os restos mortais de Francisco Franco. Ao fim de 44 anos, o ditador espanhol deixa o Vale dos Caídos, o monumento que o próprio construiu para exaltar a sua vitória na guerra civil que liderou contra os republicanos e que culminou no regime fascista que governou espanha entre 1939 e 1975.

Com a oposição da família Franco, a exumação cumpre a lei da memória histórica. Não teve cortejo, nem honras de estado.

Sobre "Jornal das 8"