"Por favor, não desperdicem este tempo"

Para o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que pretendia uma extensão flexível do Artigo 50 até um ano, o Reino Unido ganhou hoje seis meses adicionais para definir internamente o seu destino.