Salvini, homem-forte do governo italiano, exige pedido desculpas de Macron

O presidente de França acusou o governo italiano de cinismo ao recusar que atracasse o navio Aquarius, com mais de 600 migrantes a bordo