Será que a rainha Isabel II se poderia ter manifestado contra as decisões de Boris Johnson?

A política britânica tem sido um infinito poço de supresas, desde o referendo sobre o brexit. Nos últimos dias reemergiu uma questão sobre os reais poderes da rainha Isabel II, que aceitou suspender a Câmara dos Comuns a pedido de Boris Johnson. Mas será que poderia ser de outra maneira?  Parece que não.  A última vez que um rei inglês não aceitou uma recomendação do chefe de governo foi em 1702.