Serviços secretos americanos "abriram a boca" e britânicos não gostaram

Na investigação ao atentado de Manchester instalou-se um ambiente de grande desconfiança e fúria do lado do Reino Unido. A polícia e os serviços secretos não gostaram que algumas informações partilhadas com os serviços secretos americanos acabassem nas páginas de jornais de todo o mundo