Primeira-ministra britânica aciona Artigo 50 e avisa que se trata de um momento histórico sem retorno