Os mísseis utilizados no ataque dos EUA na Síria foram os Tomahawk, que começaram a ser usados na Guerra do Golfo em 1991 e que permitem lançamentos seguros a grande distância.

São mísseis teleguiados de médio e longo alcance. Podem chegar a atingir alvos até 2.500 quilómetros e com tecnologia que permite a evasão mais eficaz de baterias anti-aéreas. Isso é possível devido ao sistema de navegação localizado na cabeça do míssil. É um sistema que permite manter uma baixa altitude em relação ao terreno, contornando os obstáculos.

É esta a principal caracteristica: não voa do ponto a par o ponto b, em linha reta, mas sim em modo de navegação.

Cada míssil transporta uma ogiva com  meia tonelada de explosivos. Cada  um custa pouco mais de meio milhão de euros, segundo informação da própria marinha norte americana.