Turquia perde 32 soldados numa noite e pede reunião de urgência da NATO

A Turquia pediu uma reunião urgente da NATO depois do exército turco sofrer o ataque mais mortífero dos últimos 30 anos.

32 soldados turcos morreram ontem à noite na síria em consequência da ofensiva de Bashar al-Assad para recuperar Idlib, a última província com bolsas rebeldes.

A Rússia, que apoia o governo sírio, disse hoje que as forças turcas não devem estar em Idlib e mandou duas fragatas com mísseis cruzeiro reforçar o contingente no Mediterrâneo.

Sobre "Jornal das 8"