"Usei o Twitter para que a voz das crianças de Alepo chegasse ao mundo"


A menina de sete anos que contou ao mundo o que viveu em Alepo, na Síria, através do Twitter, está em segurança, na Turquia. Poucos dias antes de a menina ser retirada da cidade, a sua casa foi bombardeada. Bana chegou mesmo a anunciar a sua morte iminente, mas escapou e conta, agora, na primeira pessoa, o que a levou a partilhar aquilo que viu