“Isto não é um plano [de recuperação] é um catálogo! Não é uma visão é um delírio”

João Cotrim de Figueiredo pediu transparência e coerência na aplicação dos fundos europeus destinados a Portugal.

Os fundos têm de ser aplicados com critério e racionalidade para não acontecer o mesmo que no tempo do engenheiro José Sócrates”, realçou.

O líder da Iniciativa Liberal criticou ainda o plano de recuperação, já aprovado em Parlamento, criado pela “paraministro” António Costa e Silva.

Isto não é um plano [de recuperação] é um catálogo! Não é uma visão é um delírio dirigista por parte do Estado”, ironizou.

Sobre "Notícias"