João Loureiro: “Não foram detetados quaisquer indícios suficientes para o privar de movimentos”

João Loureiro já está em Portugal. O ex-presidente do Boavista tinha optado por permanecer no Brasil para colaborar com as autoridades depois de terem sido encontrados 500 quilos de cocaína num jato, em que tinha viajado.

O editor de justiça da TVI, Henrique Machado, lembra que não há indícios que permitam limitar a liberdade de João Loureiro.