O esquiador alentejano que quer ir às Olimpíadas de inverno

«Sou capaz de ser o mais esquisito de todos». As palavras são do próprio José Cabeça para definir o seu trajeto no mundo do esqui. Afinal de contas, trata-se de um rapaz de 25 anos, natural de Évora, no interior do Alentejo, que vive na tórrida cidade do Dubai, e que começou a perceber, só há alguns meses, que tem hipóteses de representar Portugal nos Jogos Olímpicos de Inverno na China, em 2022. Ah, e tem, ao todo, «cerca de três meses de neve» e «não tem treinador, nem equipa».

«Não se pode dizer tenha uma prática muito grande, é uma grande desvantagem como é obvio», conta José Cabeça, entre risos, no arranque da conversa com o Maisfutebol. Quando falou connosco estava em Évora, a matar saudades da família e da comida, antes de voltar para o Dubai, onde vive, treina e trabalha, há sete meses.