Luta interna no CDS a ferro e fogo. Conselho de jurisdição dá razão a Nuno Melo

Deveria ter acontecido esta sexta-feira o conselho nacional extraordinário do CDS-PP, com o objetivo de adiar o partido para depois das legislativas de 2022. Num volte face, o conselho de jurisdição do partido disse que a reunião não cumpre os prazos e, por isso, é ilegal.

Sobre "Jornal das 8"