Malala estava na aula de Química quando recebeu o Nobel

O Prémio Nobel da Paz anunciado hoje está repleto de simbolismo. A jovem paquistanesa Malala Yousafzai torna-se a mais jovem galardoada da história do prémio. Recebe-o em simultâneo com o indiano Kailash Satyarthi. O comité norueguês justificou a escolha pela luta de ambos pelos direitos das crianças, mas o simbolismo passa também pela tolerância religiosa, pela igualdade de género e pela luta contra o fanatismo e o terrorismo