Manifestações anti-racismo: “O que vi ali foi amadorismo, irresponsabilidade e até leviandade”

O último sábado ficou marcado por uma manifestação contra o racismo, que juntou cerca de cinco mil pessoas, no centro das cidades de Lisboa e Porto.

Miguel Sousa Tavares não entende como o Ministério da Administração Interna autorizou uma manifestação sem exigir que fossem cumpridas as condições de segurança.

Embora a causa fosse justa, não é de todo aceitável”, revelou o comentador da TVI.

Relativamente ao cartaz "polícia bom é polícia morto", Miguel Sousa Tavares concorda com o sindicato da PSP.

Este tipo de cartazes é o que alimenta o Chega”, culminou.

Sobre "Jornal das 8"