«Manuel de Oliveira reinventou o cinema a cada filme que fazia»

Homenagem na igreja da Foz, no Porto