Médico morto em Luanda: "É uma tristeza. A perda de um profissional sem necessidade"

Centenas de médicos manifestaram-se, no sábado, em Luanda, Angola, contra a violência policial, depois da morte de um colega numa esquarda da polícia.

O homem morreu depois de ter sido detido e levado para a esquadra, por conduzir sozinho sem máscara facial.

A autoridades angolanas têm outra versão. 

Sobre "Jornal da Uma"