Médico não duvida que doente estaria viva se tivesse tido acesso ao medicamento

O médico Fernando Ramalho, que fundou a unidade de Hepatologia do Hospital de Santa Maria, diz que a Comissão de Farmácia recusou o medicamento a 26 dos seus doentes e acusa o médico que o fez de não ter conhecimentos científicos para tal. E acrescenta que há discriminação na escolha dos doentes, processos encalhados na cadeia de autorizações do hospital e pessoas em risco iminente de morte