Migrantes: "É preciso agir depressa e com eficácia"

António Guterres diz que a Europa tem dimensão e capacidade para responder a este drama e refugiados têm o direito de ser recebidos