Um grupo de militantes do partido de extrema-direita, manifestou-se à porta da prisão de Évora, onde José Sócrates está detido. Tentaram entregar uma carta ao antigo primeiro-ministro, mas o pedido foi negado. O grupo de manifestantes do PNR condena os ataques ao juiz Carlos Alexandre e ao ministério publico, depois das críticas de Mário Soares e do próprio José Sócrates.