Muçulmana impedida de jogar basquetebol: "Portugal inteiro apoia-a, eu não"

Fatima Habib, basquetebolista muçulmana sub-16 do CB Tavira, que tinha sido impedida de jogar no encontro frente ao Imortal Basquetebol Clube de Albufeira por se recusar a despir a camisola que tinha vestida debaixo do equipamento, para não mostrar os braços, já tem novo equipamento.

Miguel Sousa Tavares mostrou-se contente por Fatima “estar a fazer aquilo que mais gosta” e considerou “estúpido” esta não poder jogar basquetebol “por uma questão de indumentária”.

No entanto, discorda do pai: “Portugal inteiro apoia-a, eu não. Eu não porque acho que agora é que ela está a ser descriminada em relação às colegas dela”.

“Ela vive de acordo com as nossas leis. Tal como eu, quando estou num país muçulmano, me descalço para entrar numa mesquita. Por respeito pelas leis deles e não revindico o direito de me comportar de maneira diferente. Portanto, eu aqui, acho que ela tem de se portar de acordo com as nossas regras”.

Sobre "Jornal das 8"