Mulher que agrediu juíza fica internada: "A justiça deu um sinal de mão pesada"

O Tribunal de Instrução Criminal do Porto decidiu que a mulher que agrediu uma juíza e uma procuradora do Ministério Publico, no Tribunal de Matosinhos, fica em internamento compulsivo na Prisão de Santa Cruz do Bispo. O editor de justiça da TVI, Henrique Machado, acredita que o juiz quis dar um sinal de mão pesada para alcançar um efeito de prevenção geral.

Sobre "Notícias"