“Não estamos a conseguir proteger as populações de maior risco”

Portugal registou, este domingo, o maior número de óbitos, em 24 horas, desde o início da pandemia de covid-19.

O médico de saúde pública Vasco Ricoca Peixoto esclarece que estes números eram inevitáveis, uma vez que refletem o pico de contágios que se verificou em novembro.

No entanto, Ricoca Peixoto acrescente que esta quantidade elevada de mortes também espelha uma ineficácia nacional em proteger a população de maior risco.

Sobre "Notícias"