"Não me fazem julgamento, porque a minha vida fala por si"

Jerónimo de Sousa foi confrontado com a polémica que envolve os contratos da Câmara Municipal de Loures com o genro. O líder do PCP entende que não tem de prestar contas por uma coisa a que não é obrigado e nem deve fazê-lo.