"Não sou de abandonar o meu país... Não sou de desertar das minhas funções"

6 de novembro | Passos Coelho ainda "perfeitamente" disponível para as negociações com os socialistas que, a esta altura, já tinham mais do que concentrado atenções à esquerda