Neto de Moura vai deixar de julgar casos de violência doméstica

A decisão é do Tribunal da Relação do Porto. Neto de Moura deixa os processos crime e vai ser transferido para a secção cível com a sua própria concordância