Nova Zelândia: armas usadas no ataque tinham inscrições racistas

As armas e as munições usadas neste ataque tinham pintadas inscrições racistas contra o antigo Império Otomano, conforme explicou o comentador da TVI especialista em terrorismo, Alexandre Guerreiro. A motivação racista do ataque é ainda evidente no hino que tocava no carro, de homenagem a Radovan Karadzic, o chamado "Carniceiro da Bósnia", condenado pelo Tribunal Penal Internacional por genocídio e crimes contra a humanidade.