Novas regras do teletrabalho: uma credencial e uma lista de nomes

Trabalhador que tenha mesmo de ir trabalhar presencialmente tem de ter uma credencial emitida pela entidade patronal. Já as empresas de serviços com mais de 250 trabalhadores têm de enviar, em 48 horas, à ACT, a lista nominal de todos os trabalhadores cujo trabalho presencial consideram indispensável.