O resumo da vitória do Barcelona em Valladolid

Missão cumprida, sim senhor, mas sem ponta de brilhantismo. O Barcelona passou no difícil Estádio José Zorrilla, casa do Valladolid, e ficou a um ponto do Real Madrid, que só na segunda-feira entra em ação nesta 36ª e antepenúltima jornada da liga espanhola: 0-1 para os catalães (Seguimos assim AO MINUTO).

Arturo Vidal, a passe de Leo Messi, fez o único golo do jogo em Valladolid na primeira parte. Remate forte e cruzado, ao poste mais distante, a não dar hipóteses a Jordi Masip. Um bom momento de futebol num início de noite muito quente, com mais de 30 graus, e futebol apenas morno. 

Nélson Semedo fez os 90 minutos no lado direito da defesa catalã, esteve em destaque no primeiro tempo e foi um dos melhores da sua equipa. O melhor? Excluindo Messi das contas, pois as suas exibições têm sempre algo de sobrenatural, talvez Sergi Roberto. 

O pior é fácil escolher: Antoine Griezmann. Não deu um chuto no primeiro tempo e saiu ao intervalo. Em boa verdade, o seu substituto, Luís Suarez, não fez muito melhor. 

O Barcelona ganhou bem, mas na segunda parte teve muitos problemas em controlar a reação do Valladolid. O turco Enes Unal ameaçou Ter Stegen com duas cabeçadas e Sandro Ramirez, um ex-Barcelona, mexeu com as coisas no ataque da equipa da casa. 

O Barcelona fica a um ponto do Real Madrid na classificação e a rezar para que o Granada de Rui Silva e Domingos Duarte consiga alguma coisa no jogo de segunda-feira.